Mundo

Amazónia. Área desflorestada com nível mais alto da última década

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais revela que entre agosto de 2018 e julho de 2019 desmataram-se 9,762 quilómetros quadrados da Amazónia. É preciso recuar a 2008 para observar números mais altos

A

área desflorestada da Amazónia, entre agosto de 2018 e julho de 2019, foi de 9,762 quilómetros quadrados, o que representa um aumento de 29,5% relativamente ao período entre agosto de 2017 e julho de 2018, conta o “G1” do Grupo GloboVer AQUI o 2:59 do Expresso “Por que razão arde a Amazónia?”.

O ritmo da desflorestação bate recordes, revelando os números mais altos dos últimos 11 anos, conta a CNN: em 2008 foram 12.911 quilómetros quadrados de área desflorestada (dados AQUI). Entre agosto de 2017 e julho de 2018, por exemplo, registaram-se 7536 quilómetros quadrados de área desmatada.

Os dados, da responsabilidade do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazónia Legal por Satélite, foram revelados na segunda-feira pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.

“É uma consequência direta da estratégia implementada por [Jair] Bolsonaro para desmantelar o Ministério do Ambiente”, pode ler-se num comunicado do Observatório do Clima do Brasil.

O Presidente brasileiro, que rejeitou apoio financeiro internacional para ajudar no combate aos fogos, tem sido alvo de críticas pelas políticas desenvolvidas naquela região, que estarão a promover a impunidade e desflorestação, ameaçando as comunidades indígenas e os distintos ecossistemas.

Origem
Expresso
Mostrar Mais

Artigos relacionados

Back to top button
Close