Nacional

ASAE sem carros para fiscalizações. Sindicato admite vir a usar transportes públicos para serviços

“Já estou a pensar pedir o passe social ao senhor primeiro-ministro”, afirma o presidente da Associação Sindical dos Funcionários da ASAE à “TSF”.

A escassez de veículos está a paralisar unidades operacionais de fiscalização e prevenção da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), alertou à “TSF” a Associação Sindical dos Funcionários da ASAE (ASF-ASAE).

“Não temos meios para nos transportar, por exemplo para as inspeções diárias e diligências em processos, e sinceramente já estou a pensar pedir o passe social ao senhor primeiro-ministro, pois tem sido a bandeira do Governo e pode ser a forma da segurança alimentar se precaver”, disse Bruno Rodrigues à rádio.

O porta-voz destes inspetores conta que, só em abril, a entidade perdeu quase três dezenas de carros – nomeadamente as únicas cinco carrinhas frigoríficas que existiam – devido ao fim de um contrato de aluguer.

A ASF-ASAE pretende receber explicações da direção da ASAE, bem como do Ministério da Economia, uma vez que só resta a estes profissionais a frota própria (viaturas que, segundo a associação, têm mais de 20 anos).

Origem
Jornal Economico
Mostrar Mais

Artigos relacionados

Back to top button
Close