Nacional

CCB vai ter hotel de luxo e espaços comerciais. Obras vão custar 65 milhões

O projeto de ampliação do CCB, que inclui um hotel de cinco estrelas e lojas de pequeno comércio, vai mesmo andar para a frente. Obras vão custar 65 milhões e o investimento é privado.

Em janeiro de 2017, Elísio Summavielle, presidente do Centro Cultural de Belém, anunciava, numa entrevista ao Público e à Renascença, que o CCB ia ter um hotel de cinco estrelas e mais lojas. A expansão foi agora oficializada numa conferência de imprensa realizada esta quarta-feira de manhã.

As obras em causa, previstas para durar três anos, serão financiadas por privados. O concurso público internacional arranca já amanhã — os dois novos blocos (os módulos 4 e 5) vão ser concessionados por 50 anos, renováveis, a quem fizer a melhor oferta. Durante o período de concessão, a Fundação CCB vai receber um mínimo de 900 mil euros anuais. O projeto lançado em meados dos anos 1980 deverá custar 65 milhões de euros.

O hotel de “quatro a cinco estrelas”, como escreve o Expresso, estará voltado para o rio Tejo, com a entrada a situar-se na Avenida de Brasília. O edifício previsto receber os escritórios e as lojas “de pequeno comércio” ficará virado para a Rua Bartolomeu Dias.

Ainda de acordo com o Expresso, desde janeiro do ano passado, altura em que ficou claro o interesse em terminar o projeto em questão, que vários grupos hoteleiros e empresas de promoção imobiliária já manifestaram interesse.

Origem
Observador
Mostrar Mais

Artigos relacionados

Back to top button
Close