Nacional

Greve no metro do Porto deixa deserta uma das principais estações da linha de Gondomar

A greve dos agentes de condução da Metro do Porto, convocada pelo Sindicato dos Maquinistas, iniciou-se à meia-noite de segunda-feira e vai durar até às 6h00 de terça-feira.

A greve dos condutores das composições da Metro do Porto deixou esta segunda-feira deserta uma das principais estações da linha de Gondomar, ao mesmo tempo que o trânsito rodoviário em seu redor aumentou, constatou a Lusa no local.

Na estação da Levada, em Rio Tinto, a última da linha de Gondomdar antes das composições entrarem no Porto e que é diariamente muito requisitada, apenas o aviso da Metro do Porto de que havia greve dava sinal de que algo estava a acontecer.

Com informação de que por motivo de greve a linha se encontrava encerrada, também o parque de estacionamento anexo para automóveis se encontrava vazio.

A greve dos agentes de condução da Metro do Porto iniciou-se às 00:00 de segunda-feira e vai durar até às 06:00 de terça-feira, convocada pelo Sindicato dos Maquinistas.

Os profissionais reclamam redução da carga laboral, alteração na categoria profissional e mais contratações.

Em 16 anos de existência, esta é a primeira vez que a operação da Metro do Porto para devido a uma greve.

Origem
Observador
Mostrar Mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close