Nacional

Quase metade da madeira queimada continua por vender

Quase metade da madeira queimada nas matas nacionais do Centro Litoral continua por vender, mais de um ano depois de um dos maiores incêndios em Portugal, a 15 de outubro de 2017. A notícia é avançada pela TSF, esta sexta-feira.

Da madeira que foi a leilão, 910 mil metros cúbicos estão ainda por vender. No topo da lista, situa-se a Mata Nacional de Leiria, com 312 mil metros cúbicos por vender; logo a seguir, 250 mil correspondem à Mata Nacional das Dunas de Quiaios, 198 mil à Mata Nacional do Urso e 150 mil à Mata Nacional do Pedrógão.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, a taxa de venda do material lenhoso ronda os 57%, depois de sete hastas públicas realizadas em 2018. As vendas renderam cerca de 15 milhões de euros ao Estado — receita que será investida na Mata Nacional de Leiria. Segundo o Ministério, a prioridade foi dada à venda das madeiras de maior qualidade e as operações de arborização previstas para a Mata Nacional de Leiria deverão demorar 5 a 6 anos.

Também as auditorias e relatórios sobre eventuais processos disciplinares, pedidos após os incêndios de 2017 às várias entidades envolvidas, continuam por entregar, avança o Público na sua edição desta sexta-feira. De acordo com o jornal, esse trabalho — que continua pendente na Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) — envolve várias avaliações e auditorias. Uma delas, por exemplo, diz respeito às responsabilidades do Estado nas falhas na rede de emergência nacional, SIRESP que o gabinete do ministro da Administração Interna diz não estar ainda concluída.

Origem
Observador
Mostrar Mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close