Negócios

Holandês lança rival do Uber Eats na faculdade e fica milionário

Jitse Groen criou a Takeaway em 2000. A empresa faz atualmente cerca de 350 mil entregas por dia.

Entregar pizza, frango frito e comida indiana nas mãos de universitários famintos, pais e mães exaustos e profissionais do turno da madrugada funcionou para Jitse Groen, fundador da Takeaway.com.

O preço da ação da companhia atingiu recordes em abril e mais do que triplicou desde a entrada em bolsa em 2016. Pelo caminho Jitse Groen ficou milionário.

A ascensão da empresa de entregas acompanha o crescimento no número de pessoas que vivem sozinhas e usam estes serviços com mais frequência. Na União Europeia, esta estrutura familiar ultrapassou a de lares com crianças em 2013.

A concorrência é forte. Líderes estabelecidas como Takeaway e Just Eat competem com a Uber Eats e a Deliveroo, que se expandem com rapidez em grandes centros urbanos.

O aumento da procura e diversas aquisições colocaram a Takeaway entre as três maiores em todos os países europeus onde opera. As ações dispararam em dezembro, após o acordo para compra da subsidiária da Delivery Hero na Alemanha por cerca de mil milhões de dólares, que encerrou uma rivalidade pela participação no mercado que corroía a rentabilidade das duas empresas.

Groen, de 40 anos, criou a Takeaway em 2000, no alojamento estudantil da Universidade de Twente, na cidade de Enschede, perto da fronteira com a Alemanha. Lá desenvolveu a primeira versão da plataforma que hoje liga clientes esfomeados a mais de 44.000 restaurantes em 12 países. O seu património atual aproxima-se de 1,4 mil milhões de dólares, segundo o índice Bloomberg Billionaires.

A Takeaway começou por Amesterdão e logo chegou a outras cidades holandesas. O próprio Groen tratou da adesão das primeiras duas centenas de restaurantes. Quando o trabalho aumentou e as normas da universidade impediram que se registasse como estagiário da própria empresa, Groen abandonou os estudos para se focar no negócio. Um porta-voz da Takeaway recusou-se a comentar.

A operação processou 31,1 milhões de pedidos nos primeiros três meses de 2019, mais 51% do que um ano antes. Em média, o serviço faz 345.556 entregas por dia ou 14.398 por hora.

Até Groen coloca a mão na massa. Mesmo sendo um dos homens mais ricos do seu país, às vezes pega uma bicicleta da empresa e entrega refeições pessoalmente.

(Texto original: Uber Eats Rival Born in Dorm Room Creates Dutch Billionaire)

Origem
Jornal Negocios
Mostrar Mais

Artigos relacionados

Back to top button
Close