Política

Jornadas Parlamentares do PCP em Braga para traçar caminho

“Avançar é Preciso! - Desenvolvimento e Soberania” por mote

As Jornadas Parlamentares do Grupo Parlamentar do PCP na Assembleia da República e dos deputados comunistas no Parlamento Europeu decorrerão segunda e terça-feira, em Braga, a fim de traçar “o caminho”, para resolver os problemas do país, porque “avançar é preciso”, numa base de “desenvolvimento e soberania”, constituindo este o mote dos trabalhos neste distrito, conforme adiantou o líder da bancada parlamentar, João Oliveira.

Segundo este mesmo dirigente comunista, a escolha do distrito de Braga deve-se ao facto de ser “um dos maiores do país, não apenas em território, mas em população, com um conjunto muito diversificado de realidades, das zonas mais urbanas às mais rurais”, quer dizer, “espaço propício a um programa de jornadas diversificado”.

Ainda de acordo com João Oliveira, “estas jornadas parlamentares não são para fazer um balanço da legislatura, mas em que procuraremos afirmar o caminho que é preciso fazer, para dar resposta aos problemas do país e para se avançar naquilo em que já houve algum tipo de resposta ao longo destes últimos anos”.

“Temos um conjunto de contactos e visitas a variadas instituições, entidades e setores, começando pelos setores produtivos, com a projeção que queremos dar à necessidade de medidas para aumentar a produção nacional e fazer isso vencendo as imposições da União Europeia, que em áreas como a agricultura, pescas e indústria constitui uma limitação à capacidade produtiva”, revelou João Oliveira.

“Restrição” do investimento público

Para o líder parlamentar  comunista, existe “um conjunto de matérias muito vastas” nas quais o PCP pretende “dar a ideia de que é preciso mesmo é avançar”, pois “o caminho não é andar para trás, é avançar naquilo que foram medidas positivas tomadas ao longo destes últimos quatro anos e precisam ser desenvolvidas, mas também avançar com outras linhas de rutura com as opções da política de direita para que com uma política alternativa, o país possa encontrar um caminho de progresso e desenvolvimento no futuro”.

João Oliveira disse que “nós identificamos um conjunto de limitações que foram impostas e resultam das opções que o Governo foi fazendo, dos critérios e prioridades que definiu, em muitas circunstâncias coincidindo mais com as imposições da União Europeia do que com as necessidades do país, que têm no investimento público um retrato dramático, desse ponto de vista”.

O presidente do Grupo Parlamentar do PCP exemplificou entre outros setores vitais para o país, a ferrovia, saúde, infraestruturas e equipamentos, sistema científico e tecnológico e educação, criticando a propósito “a opção errada” por parte do Governo “de restringir o investimento público para satisfazer a União Europeia”.

Programa multifacetado das jornadas

As Jornadas Parlamentares do Grupo Parlamentar do PCP na Assembleia da República e dos Deputados Comunistas no Parlamento Europeu, com o mote “Avançar é preciso! Desenvolvimento e Soberania”, decorrerão ao longo destes próximos dois dias no Hotel Mercure Centro (antigo Hotel Turismo), na cidade de Braga, mas com um programa bem diversificado em termos de deslocações territoriais, de setores e de populações a abordar.

Antes da sessão de abertura, ao final da manhã desta segunda-feira, haverá uma visita ao Mosteiro de Tibães, na zona oeste do concelho de Braga, seguindo-se então o início dos trabalhos com intervenções do presidente do Grupo Parlamentar do PCP, João Oliveira, do deputado do PCP no Parlamento Europeu, João Ferreira, bem como o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

Da parte da tarde, os vários grupos de trabalhos integrarão deputados que visitarão vários locais, sendo em Braga o Agrupamento de Escolas Dona Maria II, após o que decorrerá um encontro com utentes, trabalhadores e com outras organizações do Hospital de Braga.

Em Guimarães haverá uma reunião com a Associação de Reformados e Pensionistas de Guimarães e visita à Associação de Apoio à Criança – Casa da Criança, enquanto em Vila Nova de Famalicão e Guimarães terão lugar uma reunião com a Direção do Agrupamento de Centros de Saúde do Ave e uma sessão pública com trabalhadores e organizações do setor têxtil.

Em Barcelos e Esposende decorrerão encontros com produtores de leite, pescadores e depois empresários da restauração da Apúlia.

Para Terras de Bouro está prevista uma visita a locais do Parque Nacional Peneda-Gerês a necessitar de intervenção, decorrendo também uma audição pública sobre aquele que é o único parque nacional, com associações de turismo, baldios e micro, pequenas e médias empresas.

Em Fafe, haverá um encontro com artesãos no Centro de Etnotecnologia e Design de Golães (“Museu da Palha”) e em Braga uma visita às instalações da empresa Transportes Urbanos de Braga (TUB), decorrendo à noite um encontro com trabalhadores e membros de organizações de trabalhadores da região.

Balanço na terça-feira

Para terça-feira logo pela manhã haverá uma visita à Cutipol, empresa de referência no sector da cutelaria, em Caldas das Taipas, no concelho de Guimarães será a apresentação pública do Projeto de Resolução do Partido Comunista Português acerca da Ligação Ferroviária entre Braga e Guimarães, havendo lugar a contactos com utentes na Estação da CP de Braga.

Ainda em Braga terá lugar um encontro com investigadores da Universidade do Minho, no Hotel Mercure Centro, decorrendo ao início da tarde no mesmo local uma conferência de imprensa para apresentação das conclusões das Jornadas Parlamentares do PCP.

Origem
Jornal i
Mostrar Mais

Artigos relacionados

Back to top button
Close