Política

Candidato do Chega constituído arguido por fraude contra a PSP

O partido liderado por André Ventura garante ao i que “mantém total e incondicional confiança em Peixoto Rodrigues”.

Ernesto Peixoto Rodrigues, um dos candidatos da coligação Basta às eleições europeias e presidente do Sindicato Unificado da PSP, foi constituído arguido sob a suspeita de ter participado num esquema fraudulento que lesou o Estado em mais de 66 mil euros. Peixoto Rodrigues, juntamente com mais 271 arguidos, é acusado  no âmbito do caso dos agentes policiais que trocavam por dinheiro as requisições que a PSP lhes entregava para carregamento de passes.

Em declarações ao i, o CHEGA reagiu e garantiu que “mantém total e incondicional confiança em Peixoto Rodrigues” Para além de afirmar que acredita que o acusado conseguirá “demonstrar a sua inocência”, o partido de André Ventura confirmou ainda que “mantém a intenção” de propor Peixoto Rodrigues para as legislativas “como um dos rostos da proposta política do CHEGA”. 

Podendo ser condenado pelos crimes de peculato e falsificação de documento, Peixoto Rodrigues arrisca-se a uma pena de um a oito anos, pelo primeiro crime, e de um a cinco, pelo segundo. “Acreditamos piamente em Peixoto Rodrigues”, sublinhou, ao i, o partido. 

Origem
Jornal i
Mostrar Mais

Artigos relacionados

Back to top button
Close