Tecnologia

Líder argelino nos smartphones entra em Portugal

O Condor Group quer entrar em força nos mercados da bacia norte do Mediterrâneo. França foi a primeira abordagem, seguindo-se agora Espanha, Itália e Portugal

Os argelinos do Condor Group, gigante da eletrónica e das telecomunicações, quer expandir para os mercados europeus e escolheu Portugal, Espanha, Itália e França para primeira abordagem – uma espécie de rota de proximidade: os países que estão do outro lado da fronteira do Mediterrâneo. Com um volume de negócios que ascende aos 850 milhões de euros, o Condor Group assegura cerca de 55% do mercado argelino de smartphones, à frente da Samsung – para além de ter uma posição importante na área dos eletrodomésticos eletrónicos.

“Depois de conquistarem a África e o Oriente Médio, o Condor Group pretende agora lançar um ambicioso plano de expansão na Europa, particularmente nos mercados francês, italiano, espanhol e português”, disse fonte oficial do grupo argelino ao Jornal Económico. A primeira abordagem dar-se-á no mercado espanhol, com o Condor Group a estar presente no Mobile World Congress, em Barcelona, uma das mais importantes feiras europeias do setor, que terá lugar no final do mês.

A Condor tem no mercado três smartphones diferentes: os modelos de entrada de gama Griffe e Plume e o topo de gama Allure, distinguido em diversos fóruns internacionais pelas suas ‘habilidades’ técnicas.

Diversificação na área das energias renováveis

Para além dos smartphones e da pequena eletrónica (que inclui computadores), o Condor Group tem vindo a diversificar a atividade para outras áreas, onde avultam as energias renováveis, a iluminação de infraestruturas urbanas e o ar condicionado. Em termos das renováveis, o grupo tem uma unidade industrial onde fabrica painéis fotovoltaicos com tecnologia de silício.

A Condor faz parte do Groupe Benhamadi, que, para além da eletrónica e smartphnes (por via da Condor), tem interesses instalados nas áreas dos materiais de construção (Aglotubes, Argilor e Hodna Metal), agroalimenta (Gerbior, Gipates e Poliben), construção (Travocovia e El Bordj Const) e hotelaria (Hotel Beni Hammed). A faturação está próxima dos mil milhões de euros e assegura mais de 15 mil postos de trabalho na Argélia entre 15 subsidiárias.

Localizado na área industrial da cidade de Bordj Bou Arréridj, o Condor Group surgiu em 2002. Em 2013, com dez anos de atividade, a Condor iniciou a exportação para a Tunísia e a Jordânia, para dois anos depois colocar no horizonte a expansão para a Europa. O grupo está atualmente presente em vários países africanos, como Mauritânia, Senegal, Congo, Benin e Marrocos.

Em França, pretende atingir com as suas várias soluções de smartphones uma quota de mercado próxima dos 10%. . O grupo tem como objetivo atingir em 2022 cerca de 50% do volume de negócios através dos mercados internacionais onde irá operar.

Abderrahmane Benahmadi, presidente da Condor, “é um dos dez mais importantes homens de negócios da Argélia e foi um dos 140 executivos internacionais convidados pelo presidente francês, Emmanuel Macron, para participar na cimeira realizada em Versalhes em janeiro passado”, refere a mesma fonte. A cimeira, a que Macron chamou ‘Escolha a França’, teve o duplo objetivo de abrir o mercado francês ao investimento estrangeiro e de chamar ao país os mais importantes investidores potenciais dos mercados de algum modo ligados a França.

A Condor tem como objetivo vender dois milhões de unidades dos seus smartphones em França – o que a colocaria à frente dos chineses da Huawei, a terira maior fabricande do mundo, depois da Samsung e da Apple.

Abderrahmane Benhamadi, presidente do Condor Group, é filho do falecido Hadj Mohamed Tahar Benhamadi, fundador do grupo em 1954. Diplomado na universidade de Setif e em Inglaterra, levou o grupo a uma presença em dezasseis países em três continentes (África, Europa e Ásia).

O CEO do grupo é Mohamed Salah, jornalista de formação, formado pela Faculdade de Ciências Políticas e Informação de Argel, onde ainda é professor. Começou na Rádio da Argélia antes de direcionar interesses para a comunicação corporativa. Mais tarde foi diretor-geral do canal de TV El Djazairia One, antes de assumir a vice-presidênte do Condor.l

Origem
Jornal Economico
Mostrar Mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close